• Junior Valverde

7 CASES DE INTRAEMPREENDEDORISMO: INSPIRE-SE SOBRE COMO INOVAR DENTRO DA PRÓPRIA EMPRESA



Inovar é a ordem do momento e você pode fazer isso dentro da própria corporação em que você já trabalha. Conheça cases de sucesso criados internamente nas companhias e que conquistaram o mundo! Intraempreendedorismo é a bola da vez!


Intraempreendedorismo é o ato de empreender dentro da própria organização em que você trabalha, seja atuando em melhorias incrementais de processos internos, desenvolvendo novos produtos, novas soluções ou até criando novas iniciativas de negócio.


Você não precisa ser o dono para poder opinar sobre o futuro da uma empresa. Toda companhia que tem o intraempreendedorismo no seu DNA abre oportunidades para que todos os funcionários participem do crescimento da própria corporação.


Nada melhor do que os colaboradores que compõem o time da empresa vestirem a camiseta do time e ajudarem a criar ideias inovadoras. E essa tendência está crescendo há algum tempo.


Empreender dentro das empresas permite que inovações sejam feitas e novos resultados possam ser alcançados. Se você quer entender mais sobre o intraempreendedorismo e sua importância, confira em nosso artigo seis habilidades essenciais para ser um intraempreendedor.


No artigo hoje, vamos apresentar 7 casos de sucesso que surgiram dentro das próprias empresas. Você sabia que o intraempreendedorismo foi responsável por isso tudo? Confira:

1. Botãozinho "Curtir" do Facebook: dê um like nesta ideia!


A interação que é ícone do Facebook teve origem em um programa de ideias interno da empresa. No caso, o protótipo do que hoje conhecemos como o botão “curtir” teve origem em uma "hackathon" - evento que reúne programadores, desenvolvedores, designers e outros profissionais ligados à tecnologia e inovação, em um tipo de jornada ou maratona, com o objetivo de criar soluções para problemas desafiadores de uma empresa.


A forma de inovação e adaptação do Facebook com o passar dos anos é um exemplo da força intraempreendedora. Hoje, o pensamento em serviços, redes sociais e ideias no universo digital são influenciadas pelos benefícios que essa “curtida” trouxe. E nada disso seria possível sem que existisse uma organização de uma competição que estimulasse o desenvolvimento desse projeto.

2. Gmail, do Google: Opa... Tem e-mail pra você!


Das empresas mais atuais, a Google é, com certeza, uma das primeiras a serem lembradas quando pensamos em intraempreendedorismo por valor agregado. Como prática interna, a empresa faz com que seus funcionários dediquem 20% de seu tempo para projetos pessoais.


Trabalhar em um ambiente que estimula a livre criação de ideias pode resultar em serviços que hoje são indispensáveis. Um fruto desses projetos pessoais é justamente o Gmail! Ele começou como um projeto de intraempreendedorismo para os colaboradores e cresceu até tomar a forma inovadora que conhecemos hoje.


O serviço do Gmail é inovador por muitos fatores. O sistema de busca da empresa, aplicado a uma caixa de e-mails, acabou sendo potencializado. Além de uma busca precisa, era o primeiro serviço de e-mail a oferecer um tamanho de armazenamento de 1 GB. Paul Buchheit, seu criador, lançou o serviço por meio de convites. Atualmente, ter uma conta no Gmail é considerado praticamente indispensável.


3. Playstation da Sony: Quanto você pagaria pela última versão?


Talvez hoje pareça estranho pensar dessa forma, mas o Playstation é um exemplo de intraempreendedorismo do tipo “spin-off”. Uma inovação impensável no cenário mais tradicional da japonesa Sony.


A fabricante conhecida anteriormente por aparelhos de som e seu walkman era totalmente contra a entrada no mercado de jogos. O então jovem Ken Kutaragi resolveu trabalhar, por conta própria, em um chip de som para o que viria a ser o videogame 16-bits da Nintendo. Foi preciso que houvesse uma pessoa entre os seniores que enxergasse o trabalho de seu funcionário com outros olhos.


O que começou com um ultraje e uma “perda de tempo” para o alto escalão da Sony evoluiu ao que hoje conhecemos como a marca Playstation. O videogame que marcou gerações só foi possível graças a alguém que incentivou o projeto, mesmo em um cenário hostil. Adicione a isso a quebra de parceria entre a Nintendo e a Sony que fez o projeto tomar outros rumos e o resto é história.


4. Intel: Bora dar um salto a frente nesta ideia?


Não é só de cases com marcas e serviços globais que o intraempreendedorismo se apresenta. Exemplos de intraempreendedorismo podem surgir também com a visão de necessidades no mercado local. Um exemplo disso é a ação da Intel na Índia.


Graças ao projeto de ideias promovido pela empresa, foi possível fazer com que pequenos varejistas em Mumbai permanecessem competitivos. A solução para isso foi um projeto de automação de varejo, instalado em pontos de venda e lançado pela Intel. E, novamente, o desenvolvimento desse projeto só foi possível com a autonomia dada a seus colaboradores.


5. DreamWorks: Holywood que se prepare!


O programa de ideias da Dreamworks é extremamente democrático. Independentemente da posição ou do cargo. Todos os colaboradores podem enviar suas ideias em relação aos projetos criativos de longa-metragens da empresa.


Além disso, investe-se em um programa de intraempreendedorismo para oferecer cursos de desenvolvimento de artistas. Isso faz com que a Dreamworks não só gere ideias para animação, como também torne-se referência em seus talentos. Isso é um diferencial que permite que colaboradores aprendam a ser seus próprios gestores. Isso é revertido em benefícios para a empresa e para a motivação dos times.


6. Eu não vivo sem post-it! E você?


Grandes ideias de intraempreendedorismo podem surgir por acidente. Um dos cientistas da 3M, pesquisando um adesivo para aplicação em tecnologia aeroespacial, acabou criando um produto com outro foco. Hoje, esse produto da 3M é conhecido como um papel adesivo que não deixa resíduos quando afixado. São os famosos Post-its.


O processo de ideias é incremental. Sem um programa inteligente, possivelmente esse projeto seria considerado um fracasso, pois não gerou o resultado esperado. Foi preciso persistência e outros colaboradores que desenvolvessem um produto que aproveitasse a ideia inicial com sucesso.


7. Shutterstock: maior banco de imagens do mundo


Outro caso de intraempreendedorismo que partiu de uma "hackathon" são dois sistemas utilizados até hoje pelo Shutterstock, um dos maiores bancos de imagens do mundo. De alguns destes eventos saem soluções extremamente eficazes para um melhor aproveitamento de recursos, crescimento de receitas e um polimento dos processos.


Entre essas soluções, algumas são aplicadas até hoje, como a Spectrum, um motor de buscas utilizado para pesquisar imagens somente por cores. Uma outra ferramenta, dessa vez de análise de dados, que também surgiu através dessas "hackathon" promovidas pelo Shutterstock, é o Oculus, utilizada até hoje.


Tags: #SevenJoin #Inovação #Ideias #NovosNegócios #Empreendedorismo #TireSuaIdeiaDoPapel #Consultoria #ConsultoriaDeInovação #Intraempreendedorismo #Business #Tecnologia #MetodologiasAgeis #GestãoEficaz #CasesDeSucesso #CrowSourcing

2.633 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo