• Junior Valverde

A GRANDE SACADA PARA O SEU NEGÓCIO: DIMENSIONAR AS INICIATIVAS DE INOVAÇÃO


Por quê ninguém está fazendo o que realmente funciona? A arte de inovar sem cometer os mesmos erros repetidamente nos persegue diariamente. É preciso saber como organizar e mensurar as iniciativas de inovação, tanto dentro como fora de sua empresa.


Quando as empresas procuram inovar, quase sempre começam com a concepção de uma nova ideia. A história é assim: quanto mais ideias você tiver, melhor será a inovação. Mas será que é realmente assim que funciona? As maiores empresas globais podem te dizer o contrário.


Ter novas ideias é bastante fácil. A parte difícil é transformar essas ideias em um produto ou serviço comercialmente viável e transformá-lo em um negócio sustentável. É aquele ditado: "um truque antigo bem feito é muito melhor do que um truque novo sem efeito".


No estágio de idealizar algo, 80% das ideias vêm do pensamento analógico ou da inspiração em outro lugar. É o típico CTRL+C e CTRL+V. As empresas primeiro olham para outras indústrias, concorrentes, modelos de negócios existentes, novas tecnologias e tendências. Entretanto, o que realmente falta é visão interna, olhando para dentro da própria empresa - especialmente quando se trata de empresas globais descentralizadas.


Novas ideias falham por inúmeros motivos. Alguns devido à falta de validação: o momento de entrada no mercado está errado ou o modelo de negócios não funciona. Mas em um ambiente corporativo - se você tiver sorte e uma ideia for desenvolvida -, ela geralmente fica paralisada no nível local ou corporativo depois de ser comercializada.


A falta de supervisão ou gerenciamento do portfólio global de inovação é geralmente a raiz do problema. Outra razão é simplesmente que o fato de que criar ideias é algo divertido, e é aí que a síndrome do "não-inventado-aqui" prevalece.

Aproveite os erros e acertos do passado


Chegou o momento de superar o teatro da inovação e aplicar o que você já aprendeu em sua organização para decidir se deve ou não investir em uma determinada ideia no futuro.


Aprender com os erros e sucessos do passado é de longe a alavanca mais poderosa para aumentar a receita de novos produtos.


Vou te dar um exemplo: uma empresa foi solicitada a desenvolver um ecossistema de saúde oncológica para um cliente. Após uma rápida revisão do portfólio, a organização percebeu quatro aplicativos e duas plataformas já em execução em outras partes do mundo que poderia ser útil.


Quer outro exemplo? Uma companhia tinha sete soluções diferentes implementadas em diferentes unidades de negócios locais para resolver o mesmo problema. Esses não são incidentes isolados. Quanto maior a empresa, mais difícil é manter uma visão geral de todas as atividades de inovação.


Percebe que, se não enxergar o todo, não verá muitas vezes soluções dentro da própria empresa?

Aplique uma estrutura clara


Ter uma estrutura bem clara para definir o escopo de inovações significativas já implementadas em uma organização, para refinar os critérios explícitos de escala em outras regiões e capturar tudo o que foi aprendido para maximizar seu ROI (abreviação em inglês para retorno dos investimentos), permite criar novos produtos ou serviços com sucesso a um custo significativamente menor do que criá-los do zero.


Neste sentido, as grandes corporações e até empresas de médio porte devem se orientar pelo seguinte processo:

  • Identifique soluções regionais que podem ser aplicadas a nível global;

  • Dedique o tempo de seus funcionários a pensarem regionalmente e globalmente como aprimoraram seus trabalhos e como uma situação local por ser exportada para outra região;

  • Supere barreiras: aponte maneiras de como situações locais podem trabalhar em conjunto com outras regiões do mundo utilizando o melhor sistema para todos;

  • Traduza iniciativas em novos mercados: muitas vezes, o que determinada filial de uma companhia exerce pode abranger e conquistar outros mercados conforme as necessidades.

#FicaADica: Quando uma companhia não enxerga a si mesma como um todo, incluindo problemas e soluções, fica difícil inovar e seguir adiante. Muitas vezes, a inovação está dentro da própria corporação.


Falaremos sobre este tema ainda aqui neste Blog de Inovação da Seven Join. Acompanhe nossa cobertura diária!


Tags: #SevenJoin #Inovação #Ideias #NovosNegócios #Empreendedorismo #TireSuaIdeiaDoPapel #Consultoria #ConsultoriaDeInovação #Intraempreendedorismo #Business #Tecnologia #MetodolodiasAgeis #GestãoEficaz #CasesDeSucesso #CrowSourcing

11 visualizações0 comentário