• Junior Valverde

ACABOU A MAMATA! NETFLIX PODE BARRAR 100 MILHÕES DE USUÁRIOS QUE COMPARTILHAM SENHAS


A mamata está com os dias contados! É um dia sombrio para sua família, amigos e parentes. A Netflix, maior empresa de streaming do mundo, alertou que irá conter a onda global de compartilhamento de senhas muito em breve. Desta vez foi um aviso sério e pode significar o fim da prática desenfreada de emprestar informações de login de um membro da família para um amigo ou conhecido.


A Netflix disse que estima que mais de 30 milhões de lares americanos e canadenses estão usando uma senha compartilhada para acessar seu conteúdo. A empresa disse que mais de 100 milhões de lares adicionais provavelmente estavam usando uma senha compartilhada em todo o mundo.


Em sua carta trimestral aos acionistas, a Netflix reconheceu que permitiu propositadamente o compartilhamento generoso de senhas fora de casa porque ajudou a atrair os usuários para o serviço. Mas com a concorrência da Disney, Warner Bros. Discovery, Paramount Global, NBCUniversal, Apple TV+ e outros streamers consumindo seu crescimento, a Netflix disse que quer que milhões de lares que compartilham senhas comecem a pagar ou poderá então bloquear o acesso.


“Nossa penetração doméstica relativamente alta – ao incluir o grande número de famílias que compartilham contas – combinada com a concorrência, está criando ventos contrários no crescimento da receita”, disse a Netflix em sua carta.


“O compartilhamento de contas como porcentagem de nossa associação paga não mudou muito ao longo dos anos, mas, juntamente com o primeiro fator, significa que é mais difícil aumentar a associação em muitos mercados – um problema que foi obscurecido pelo crescimento do COVID.”


A Netflix registrou uma perda de 200.000 assinantes pagos no primeiro trimestre encerrado em 31 de março – a primeira vez em mais de 10 anos que a Netflix perdeu assinantes durante um trimestre. A empresa projetou que perderá mais 2 milhões de assinantes no segundo trimestre.


Atualmente, a plataforma de streaming tem 222 milhões de assinantes em todo o mundo. A empresa desfrutou de um crescimento acelerado durante a pandemia, mas esse aumento de clientes diminuiu – e agora se tornou negativo – à medida que as quarentenas do Covid-19 aumentaram em grande parte.

Planejando a repressão


A Netflix conviveu com o compartilhamento de senhas porque a empresa estava, nas palavras do cofundador e co-CEO Reed Hastings, “indo bem” sem tomar nenhuma ação forte.


“Em termos de [compartilhamento de senha], não há planos de fazer alterações”, disse Hastings em 2016. , com seus filhos... então não há uma linha clara, e estamos indo bem do jeito que estamos.”


A Netflix construiu uma marca amigável ao consumidor ao longo dos anos, e permitir o compartilhamento de senhas ajudou nessa imagem.


“O compartilhamento provavelmente ajudou a impulsionar nosso crescimento, fazendo com que mais pessoas usem e aproveitem a Netflix”, disse a empresa em sua nota aos acionistas. “E sempre tentamos facilitar o compartilhamento na família de um membro, com recursos como perfis e vários fluxos.”


Mas os tempos mudaram! E quando o crescimento para, as atitudes tendem a mudar!


No início deste ano, a Netflix começou a testar diferentes maneiras de restringir o compartilhamento de senhas no Chile, Costa Rica e Peru. Executivos disseram na teleconferência de resultados da empresa que ela poderia expandir o modelo estabelecido nesses países, cobrando mais de contas que compartilham senhas fora de casa.


A Netflix ainda não delineou uma estratégia global concreta, mas sugeriu que mudanças globais já podem ocorrer no próximo ano.


Prejuízo sério também na bolsa de valores!


A Netflix (NFLX) perdeu pouco mais de US$ 50 bilhões em valor de mercado em um dia, com o fechamento do pregão desta quarta-feira (20) na Nasdaq. A cifra equivale a metade do valor de mercado da Petrobras (PETR4) na B3.


Ao câmbio atual, de R$ 4,62, a desvalorização da Netflix na bolsa chegou a R$ 231 bilhões – a estatal brasileira valia R$ 462 bilhões no último dia 13, segundo a consultoria Economatica.


Tags: #SevenJoin #Inovação #Ideias #NovosNegócios #Empreendedorismo #Consultoria #ConsultoriaDeInovação #Intraempreendedorismo #Business #Tecnologia #MetodolodiasAgeis #CasesDeSucesso #Crowdsorcing #B2U #Universidades #DVNB #Startups #Tendências #NetFlix #Streaming #Crackdown #Senhas #Compartilhamento

12 visualizações0 comentário