• Junior Valverde

BLOQUEAR RÚSSIA NA GUERRA? COMO A VPN VIROU ALTERNATIVA PARA ATACAR O OCIDENTE?

Atualizado: 13 de abr.


Empresa de VPN acaba de se tornar o 2º maior unicórnio tecnológico da Lituânia. Ela permite que os usuários disfarcem sua identidade enquanto navegam na internet. Eles também podem ajudar os usuários a acessar sites e serviços bloqueados. Fundada em Vilnius em 2012, a equipe da Nord Security agora é de 1.700 pessoas e está recrutando mais 200 funcionários. Está em plena ascensão... justo em tempos de guerra!


No início de março, os russos estavam recorrendo a VPNs para contornar os rígidos controles de internet do país após a invasão da Ucrânia pelo Kremlin. A empresa cibernética Nord Security anunciou que levantou US$ 100 milhões de investidores em uma avaliação de US$ 1,6 bilhão, tornando-se o segundo unicórnio tecnológico da Lituânia. Oi??? Lituânia? Pois é...


A empresa é mais conhecida por seu produto VPN, NordVPN, que custa cerca de US$ 140 por ano ou US$ 12 por mês. VPNs, ou redes privadas virtuais, permitem que os usuários disfarcem sua identidade online enquanto navegam na internet.


Eles também podem ajudar os usuários da Internet a acessar sites e serviços bloqueados. Outras empresas de VPN incluem Turbo VPN e UFO VPN.


Fundada em Vilnius, capital da Lituânia, em 2012, a equipe da Nord Security agora é de 1.700 pessoas e está recrutando mais 200 funcionários. Ele afirma ser o maior empregador de tecnologia em Vilnius, onde vivem 500.000 dos 2,8 milhões de habitantes da Lituânia. E ela pode ser uma alternativa aos russos!


O investimento na Nord Security vem da Novator Ventures, Burda Principal Investments, General Catalyst e investidores-anjo, incluindo os cofundadores do mercado de roupas de segunda mão Vinted, que é a única outra empresa de tecnologia na Lituânia avaliada em mais de US$ 1 bilhão.


Tom Okman, co-CEO e cofundador da Nord Security, disse em entrevista à rede norte-americana CNBC que esta é a primeira vez que a empresa recebe financiamento externo, acrescentando que o dinheiro ajudará a Nord Security a expandir sua presença além dos 20 países que atualmente opera e constrói. mais produtos.


Além do NordVPN, o principal produto, a empresa também possui um gerenciador de senhas chamado NordPass e um produto de armazenamento em nuvem criptografado chamado NordLocker.


A empresa tem milhões de usuários em todo o mundo, mas Okman se recusou a divulgar o número exato. Ele também se recusou a comentar sobre a receita da empresa, além de dizer que ela cresceu cinco vezes nos últimos cinco anos e que os principais mercados são EUA, Reino Unido e Alemanha.


Rússia e China


No início de março, os russos estavam recorrendo a VPNs para contornar os rígidos controles de internet do país após o ataque não provocado do Kremlin na Ucrânia.


A internet da Rússia está sujeita a censura há anos, embora as principais plataformas dos EUA, como Facebook, Twitter e Google, estejam disponíveis gratuitamente e algumas já anunciaram bloqueios, ao contrário da China, onde são completamente abertas aos russos.

Em 4 de março, no entanto, a Rússia bloqueou o acesso ao Facebook e ameaçou bloquear o Google e o Twitter. Okman disse que a empresa viu um leve aumento na demanda na Rússia logo que as forças do país invadiram a Ucrânia em 24 de fevereiro, mas o aumento no crescimento durou pouco.


“Quando as sanções entraram em vigor para compras digitais, isso teve efeito”, disse ele, acrescentando que uma VPN não pode ajudar as pessoas a contornar as sanções.


Birgir Már Ragnarsson, sócio-gerente da Novator Partners, que se junta ao conselho da Nord Security, disse em comunicado que a segurança moderna da Internet requer uma abordagem completamente nova para lidar com o crescimento secular dos riscos da expansão das regulamentações de dados e das ameaças cibernéticas cada vez piores.


“Tom e sua equipe estão bem posicionados para oferecer e inaugurar a nova era da segurança na Internet com um conjunto poderoso e de primeira classe de ferramentas de privacidade e segurança, projetado para proteger informações, contas e rede”, disse ele.


*Com informações da rede norte-americana CNBC.


Tags: #SevenJoin #Inovação #Ideias #NovosNegócios #Empreendedorismo #Consultoria #ConsultoriaDeInovação #Intraempreendedorismo #Business #Tecnologia #MetodolodiasAgeis #CasesDeSucesso #Crowdsorcing #B2U #Universidades #DVNB #Startups #Tendências #Russia #Lituania #Ataque #Defesa #VNP #Conexões

6 visualizações0 comentário