• Junior Valverde

O PASSARINHO VAI VOAR! ELON MUSK GANHA CADEIRA NO TWITTER E PROMETE GRANDES MUDANÇAS


Elon Musk anunciou nesta terça-feira que se juntará ao conselho de administração do Twitter e já prometeu provocar 'melhorias significativas' na rede social, Até a criação de "botões de edição" foi cogitada pelo magnata e CEO da Tesla.


Elon Musk se juntará ao conselho de administração do Twitter depois de ter uma participação de 9,2% na empresa de mídia social. A notícia anunciada ontem (4/4) fez as ações do Twitter subirem mais de 2% nesta terça-feira (5/4).


“Através de conversas com Elon nas últimas semanas, ficou claro para nós que ele traria grande valor ao nosso conselho”, disse o CEO Parag Agrawal em um tweet. “Ele é um crente apaixonado e crítico intenso do serviço, que é exatamente o que precisamos no Twitter e na sala de reuniões para nos tornar mais fortes a longo prazo”, acrescentou.


O ex-chefe Jack Dorsey elogiou a medida, dizendo em um tweet que Musk “se preocupa profundamente com o nosso mundo e o papel do Twitter nele”. “Eu queria Elon no conselho há muito tempo”, Dorsey acrescentou mais tarde.


O mandato de Musk está programado para expirar em 2024, de acordo com um registro na SEC (Comissão de Valores Mobiliários nos EUA). Durante todo o seu mandato no conselho ou 90 dias depois, Musk não pode ser o beneficiário efetivo de mais de 14,9% das ações ordinárias da empresa em circulação.


A compra de Musk ocorre após uma série de críticas direcionadas à empresa de mídia social. O franco CEO da Tesla entrevistou pessoas no Twitter no mês passado sobre se a empresa adere aos princípios de liberdade de expressão. Mais tarde, ele disse que estava pensando em construir uma nova plataforma de mídia social.


Ação imediata


Após nomeado para o conselho, Musk provocou nesta terça-feira que pressionaria por ajustes no produto. “Estou ansioso para trabalhar com o conselho Parag e Twitter para fazer melhorias significativas no Twitter nos próximos meses!”, disse Musk em um tweet.


A participação de Musk, embora a maior entre os acionistas externos, é considerada um interesse passivo, o que geralmente significa que o detentor não está tentando controlar ou influenciar a empresa. Ainda assim, alguns investidores esperavam que Musk adotasse uma postura agressiva. Depois que a participação foi revelada na segunda-feira, os investidores valorizaram as ações em 27%, seu melhor dia desde o IPO.


Horas depois que sua participação na empresa foi revelada, Musk foi ao Twitter para pesquisar usuários sobre o interesse em um botão de edição. Agrawal retweetou o post, pedindo às pessoas que “votem com cuidado”, pois as consequências “serão importantes”.

O investimento de Musk ocorre em um momento importante para a empresa de mídia social. Agrawal, que substituiu Dorsey em novembro, disse que se concentraria em métricas e aceleraria o trabalho do Twitter para trazer novos produtos aos clientes.


Ele também está sob pressão para atingir as metas internas agressivas da empresa, incluindo o crescimento do Twitter para 315 milhões de usuários ativos diários monetizáveis ​​até o final de 2023. O Twitter registrou 217 milhões de usuários ativos diários monetizáveis ​​no trimestre mais recente.


“Acreditamos que a adesão de Musk ao Twitter levará a uma série de iniciativas estratégicas que podem incluir uma série de possibilidades de curto e longo prazo para a empresa ainda lutando em uma corrida armamentista de mídia social”, disse Dan Ives, analista da Wedbush. em nota aos investidores. É “hora de pegar a pipoca e observar os desenvolvimentos nos próximos meses com Musk no Conselho”, disse ele.


O perfil de Musk


Musk é um ávido usuário do Twitter com mais de 80,5 milhões de seguidores na plataforma. No entanto, ele também ficou em apuros várias vezes por causa de seus tweets.


Em 2018, Musk twittou que tinha “financiamento garantido” para tornar a Tesla privada por US$ 420 por ação, o que levou a um litígio. Desde então, Musk concordou em submeter suas declarações públicas sobre as finanças da Tesla e outros tópicos à verificação de seu conselho jurídico.


Ele também foi intimado pela SEC em novembro depois de perguntar a seus seguidores no Twitter se deveria vender 10% de suas ações da Tesla, fazendo com que as ações caíssem.


Tags: #SevenJoin #Inovação #Ideias #NovosNegócios #Empreendedorismo #Consultoria #ConsultoriaDeInovação #Intraempreendedorismo #Business #Tecnologia #MetodolodiasAgeis #CasesDeSucesso #Crowdsorcing #B2U #Universidades #DVNB #Startups #Twitter #ElonMusk #Tesla

5 visualizações0 comentário