• Junior Valverde

RICOS ENTEDIADOS COM A PANDEMIA ESTÃO GASTANDO UMA FORTUNA EM CARROS DE LUXOS


Exaustos com as medidas de não aglomeração impostas pela maioria das nações por conta da pandemia, os ricos encontraram uma solução para gastar dinheiro - já que não podem viajar. Decidiram comprar Bentleys e Lamborghinis, entre outros modelos de luxo. As vendas estão a todo vapor!


"Estou neste negócio há 40 anos e nunca o vi assim", disse Brian Miller, presidente da Manhattan Motors, uma concessionária de luxo que vende Bentleys, Lamborghinis e Bugattis, entre outras marcas ultra-luxuosas em entrevista à CNN Money.


Enquanto as vendas de automóveis como um todo sofreram com fechamentos de fábricas e outras interrupções devido à pandemia, as vendas de carros supercaros, como Ferraris, Bentleys e Lamborghinis, terminaram 2020 em um ritmo alucinante.


Nos Estados Unidos, as vendas gerais de automóveis de passageiros caíram 10% no ano passado em comparação com 2019. Mesmo com as vendas de carros se recuperando fortemente no quarto trimestre, elas apenas acompanharam o ritmo visto no quarto trimestre de 2019, disse Tyson Jominy, vice-presidente para análise de dados na JD Power.


Por outro lado, as vendas de veículos que custam mais de US$ 80.000 foram quase o dobro no quarto trimestre do que no ano anterior. E para carros que custam mais de US$ 100.000, as vendas nos EUA aumentaram 63% naquele trimestre, declarou Tyson Jominy, vice-presidente de análise de dados da J.D. Power.


"Há um efeito de riqueza bastante fantástico acontecendo", acrescentou Jominy. O boom do mercado de ações teve um papel importante. E como os ricos não conseguem gastar dinheiro em viagens, muitos se voltam para bens de luxo, como carros caros.


Os clientes frequentemente encomendam esses carros com suas especificações exatas e esperam meses para que sejam construídos, disse Miller. Muitas vezes eles mantêm alguns disponíveis para simplesmente vender para aqueles que desejam dirigir seu novo Rolls-Royce ou Lamborghini naquele dia.


"Contudo, isso simplesmente não é possível agora e os ricos não podem manter os carros no estacionamento", explica. Miller credita o boom, em parte, às pessoas sentadas sem muito mais o que fazer a não ser olhar para carros caros na Internet.


Uma das coisas mais notáveis ​​sobre o aumento nas vendas, disse Jominy, é que foram os compradores em grande parte que impulsionaram a onda. "[O] rico funcionário de tecnologia da geração Y em Austin é agora o arquétipo", disse ele.


Vendas recordes e 'crescimento instantâneo'

Bentley, a marca de carros ultraluxuosos de 101 anos, teve seu melhor ano em 2020, apesar da pandemia fechar totalmente sua fábrica em Crewe (Inglaterra) por sete semanas.


Mesmo após a reabertura da fábrica, ela funcionou na metade de seu ritmo normal por mais nove semanas, disse o CEO da Bentley, Adrian Hallmark, em uma entrevista à CNN Business.


Ainda assim, a Bentley vendeu 11.206 carros e SUVs no ano passado - pouco mais de 100 veículos a mais do que em 2019, que já havia sido um ano recorde.


A China também foi especialmente importante para a Bentley, com as vendas lá crescendo cerca de 50%, disse Hallmark.


O sedã Flying Spur redesenhado foi um sucesso especialmente grande, disse ele. Esse modelo ficou ausente do mercado durante a mudança de fábrica para a nova versão, que saiu no final de 2019.


"Quando chegou, foi como um deserto que choveu e todas as flores apareceram", disse Hallmark. "Crescimento instantâneo com um produto que normalmente é mais de 30% do volume [da Bentley]."

A Lamborghini, por sua vez, teve seu ano mais lucrativo em 2020 e seu segundo melhor ano de vendas na história da marca. Somente em 2019 foram vendidos mais Lamborghinis.


Durante todo o ano, a montadora exótica vendeu 7.430 carros e SUVs, queda de 9,5% em relação a 2019. Mas o último trimestre de 2020 foi o melhor da história da fabricante italiana de supercarros e seus bancos de pedidos já estão preenchidos nos primeiros nove meses de 2021, informou o CEO da Lamborghini, Stephan Winkelmann.


Tanto a Bentley quanto a Lamborghini são propriedade da Volkswagen AG (VLKAF).

As vendas na Ferrari caíram cerca de 10% no ano passado, incluindo uma paralisação de fábrica de sete semanas. Mas a montadora bateu recordes de vendas e receita no quarto trimestre. Os pedidos de futuros carros também estão em níveis recordes, anunciou a empresa.


Nem todas as montadoras de alto padrão se saíram tão bem em 2020. O momento do lançamento de novos produtos, que nem sempre se alinha bem com o ano civil, pode ter muito a ver com isso.

As vendas da Rolls-Royce, por exemplo, caíram mais de 26% no ano passado em comparação com um ano recorde em 2019. Ainda assim, de acordo com a BMW, empresa controladora da Rolls-Royce, o banco de pedidos do modelo Ghosts está cheio durante a maior parte de 2021 e a empresa teve interesse recorde em seu negócio de customização sob medida no ano passado.


*Com informações da CNN Money.


Tags: #SevenJoin #Inovação #Ideias #NovosNegócios #Empreendedorismo #Consultoria #ConsultoriaDeInovação #Intraempreendedorismo #Business #Tecnologia #MetodolodiasAgeis #GestãoEficaz #CasesDeSucesso #Crowdsorcing #Automóveis #IndústriaAutomotiva #Bentley #Lamborghini #Ferrari #RollsRoyce #Volkswagen


11 visualizações0 comentário